eCommerce

Desenhar o Layout de Armazém em eCommerce

Leonor Castanho

Leonor Castanho

Mar 18, 2022

Dois operadores realizam o design de um armazém

Neste artigo

  • iconO Que é O Desenho do Layout de Armazém
  • iconA Importância do Layout do Armazém
  • iconTipos de Layout de Armazém
  • icon5 Dicas para Desenhar um Layout de Armazém Eficiente
  • iconConclusão
  • Um Layout de Armazém ineficiente pode comprometer seriamente a eficiência de um eCommerce. 

    Custos logísticos elevados e tempos de resposta lentos são alguns dos principais sintomas de que o armazém precisa de ser otimizado. 

    Não deixes que um armazém inadequado prejudique a rentabilidade do teu negócio. Descobre o que é e como desenhar o layout de um armazém eficiente e tira partido de todos os teus recursos

    O Que é O Desenho do Layout de Armazém

    O desenho do layout do armazém consiste na criação de uma estratégia de planeamento do espaço físico, instalações e áreas operacionais do armazém, com o intuito de rentabilizar todos os processos que ocorrem no seu interior. 

    Um layout de armazém eficiente tem impacto direto nos custos logísticos de um eCommerce e é capaz de condicionar tanto o seu crescimento como a sua viabilidade. 

    É importante compreender que o desenho do layout do armazém deve ser considerado em todas as etapas da evolução do eCommerce, e não apenas na fase inicial do negócio. 

    Por exemplo, com o aumento da procura, as áreas de armazenamento e de processamento de encomendas devem acompanhar esse crescimento. Pode igualmente acontecer que um desequilíbrio nos custos seja um sintoma de que o layout do armazém não é eficiente que sejam necessárias algumas mudanças.

    De acordo com o ResearchGate, o picking é uma das tarefas mais dispendiosas na operação diária do armazém, por isso, se o teu objetivo é criar um armazém mais eficiente, esta deve ser uma das primeiras tarefas a ser otimizada.

    imagem de um armazém

    Vantagens de um Armazém Eficiente

    • Melhor utilização do espaço;
    • Minimiza o tempo de manipulação das mercadorias;
    • Facilita o acesso aos materiais armazenados;
    • Otimiza os processos de rotação de inventário;
    • Melhora o controle e a contagem do inventário;
    • Elimina processos desnecessários;
    • Simplifica as tarefas de manutenção interna;
    • Evita o congestionamento em pontos sensíveis da cadeia de abastecimento;
    • Reduz o tempo de picking & packing.

    A Importância do Layout do Armazém

    O layout do armazém é o documento, digital ou em papel, que mostra a disposição dos vários elementos dentro do armazém. Trata-se de uma representação visual do armazém, das diferentes áreas que o compõem e das atividades que têm lugar em cada uma delas.

    Um layout eficiente deve indicar a forma mais eficiente de fazer a gestão do inventário e dos processos. 

    Esse documento fornece uma visão panorâmica do armazém, essencial para identificar as estratégias mais adequadas para otimizar os processos e a gestão do espaço.

    Antes de desenhar o layout do armazém, é importante ter em consideração todos os elementos que a preparação das encomendas envolve:

    • O Catálogo de Produtos e a dimensão dos artigos;
    • A entrada e saída de artigos;
    • A localização das diferentes áreas;
    • Maquinaria utilizada para mover os produtos;
    • Frequência da rotação de stock;
    • Sistemas de Packing;
    • Manutenção da maquinaria;
    • A regularidade das recolhas pelas transportadoras.

    Tipos de Layout de Armazém

    A imagem seguinte é um exemplo de um layout de armazém básico:

    exemplo do desenho do layout de um armazém

    Fonte: ResearchGate

    • Layout Funcional ou Por Processo

    Neste tipo de layout de armazém, o espaço é organizado de acordo com processos produtivos como o capital humano, as ferramentas, a maquinaria e as infraestruturas. Os elementos são agrupados em torno dos diferentes processos internos. Este tipo de layout é ideal para armazéns que possuem uma grande variedade de produtos e um baixo número de reabastecimento.

    • Layout por Posição Fixa

    Este tipo de layout é particularmente recomendado quando os artigos se encontram fixos num determinado espaço e são os operadores e a maquinaria que se devem deslocar. É adequado para armazéns que gerem produtos pesados ou volumosos.

    • Layout Celular

    Este tipo de layout de armazém é uma mistura dos dois modelos anteriores. Aqui, os operadores de armazém são agrupadas em diferentes equipas de trabalho, cada uma delas designada para manusear artigos com características semelhantes. Este modelo tem como principal objetivo reduzir a redução dos custos de cada um dos processos.

    5 Dicas para Desenhar um Layout de Armazém Eficiente

    1. Selecionar Cuidadosamente o Local de Armazém

    O local escolhido para o armazém é um fator de extrema importância que desempenha um papel fundamental no bom funcionamento de todas as tarefas a realizar no interior da instalação, bem como na conveniente conservação da mercadoria. Antes de desenhar o layout do armazém, é essencial analisar fatores como a permeabilidade do solo, os níveis de humidade e a presença de solos argilosos ou irregulares. Se não forem identificados previamente, estes elementos podem vir a ser responsáveis por sérios problemas.

    Outro factor chave a considerar é a localização do armazém. É importante ter em conta onde se concentra a maioria dos clientes do eCommerce, pois quanto mais próximo estiver o armazém, menores serão os custos de envio e os prazos de entrega

    É igualmente importante identificar quaisquer restrições construtivas (e.g.: postes, paredes, estradas, condutas, entre outros) que possam dificultar os processos logísticos.

    2. Utilizar o Modelo SCOR para a Análise de Processos

    Para desenhar o layout do armazém, é crucial determinar a viabilidade dos processos e a forma que se pretende utilizar para detectar potenciais problemas no futuro. 

    Uma das formas de o fazer é decompor os diferentes processos da cadeia de abastecimento e analisar como funcionam isoladamente. Este sistema permite assegurar que as atividades inerentes a cada um dos processos não interferem umas com as outras e, assim, coordenar melhor toda a cadeia de abastecimento e otimizar as atividades que careçam de melhoria.

    O Modelo SCOR (Supply Chain Operations Reference) permite avaliar e aperfeiçoar a gestão da cadeia de abastecimento, aumentando a sua eficiência, fiabilidade e consistência. Utilizar o modelo SCOR para analisar a cadeia de abastecimento é importante porque muitos processos mudam de acordo com a localização e a disposição do armazém Armazenar os artigos de acordo com o volume de negócios de cada produto, dividir os produtos em categorias, setores ou departamentos e áreas específicas para cargas e descargas são algumas das soluções para problemas comuns que é possível identificar com o modelo SCOR.

    Vale a pena notar que este modelo de análise não se limita ao armazém, é possível aplicá-lo a outros processos da cadeia de abastecimento para compreender a sinergia entre eles: vendas, finanças, produção, distribuição, entre outros.

    3. Controlar o Inventário

    A disponibilidade de inventário determina a capacidade de resposta e os tempos de entrega do eCommerce. Um nível ótimo de inventário deve ter a quantidade suficiente de artigos para evitar a ruptura de stock, mas não tantos que a sua gestão e manutenção implique custos excessivos e desnecessários. Como em todos os aspetos, o segredo é encontrar o equilíbrio.

    Para analisar o stock, há que considerar os seguintes aspetos:

    • Antiguidade e obsolescência da mercadoria;
    • Quantidade de inventário;
    • Ciclicidade da procura e velocidade de preparação das encomenda;
    • Tecnologia utilizada;
    • Tempo entre a compra ao fornecedor e a chegada ao armazém;
    • Tempo de classificação.

    4. Monitorizar os Resultados

    Para conceber um armazém bem sucedido, é essencial ser capaz de monitorizar o seu desempenho em termos mensuráveis. Isto permite avaliar o seu impacto no negócio. 

    Define os teus KPIs para obter e comparar dados e detectar anomalias que reflictam falhas na que possam ser melhoradas. Alguns dos indicadores mais comuns para a avaliação do desempenho de um armazéns são os custos, a velocidade, produtividade, segurança e sustentabilidade.

    É importante monitorizar resultados para garantir que os objetivos estão a ser atingidos

    5. Automatizar as Tarefas

    Agora que já sabes que áreas e tarefas podem ser melhoradas ou repensadas, é uma boa altura para incorporar tecnologia que permita automatizar os processos internos.

    Esse passo é essencial para eliminar tarefas desnecessárias e reduzir os custos na cadeia de abastecimento.

    A automatização pode ser simplificada com softwares como a Outvio, que permite reduzir o tempo de processamento e envio das encomendas em até 71%, através da criação automática de listas de picking e packing, da divisão das encomendas em função da quantidade de produtos e da impressão automática de etiquetas de envio e de quaisquer outros documentos necessários.

    Conclusão

    Um layout de armazém eficiente é meio caminho andado para o sucesso do teu eCommerce. Ao otimizar o espaço do armazém, criando áreas específicas para cada tarefa, cada uma dessas áreas estrategicamente localizadas de acordo com as rotas e com a entrada e saída da mercadoria, permite que os processos fluam de forma orgânica e sem interferir uns com os outros.

    Isso traduz-se numa maior rapidez na preparação das encomendas e na diminuição dos custos logísticos, para que a tua loja online possa alcançar o seu verdadeiro potencial.