eCommerce

Transformação Digital em eCommece: 8 imperativos

Leonor Castanho

Leonor Castanho

Mar 30, 2022

8 estratégias para a transformação digital para negócios eCommerce

Neste artigo

  • icon1. Estabelecer linhas de ação comuns para toda a estrutura.
  • icon2. Prioriza a transformação digital com base na importância departamental
  • icon3. Constrói o teu negócio num plataforma de gestão escalável
  • icon4. Implementa uma plataforma de gestão empresarial
  • icon5. Transforma o funil clássico num modelo
  • icon6. Diversifica os investimentos em publicidade
  • icon7. O impacto da
  • icon8. Sincroniza a logística pós-checkout
  • Após duas décadas de adaptação ao ambiente, é justo dizer que a transformação digital de um  eCommerce é essencial para que este possa competir no sector.

    No entanto, embora as vantagens sejam mais do que óbvias, não é raro ver tentativas de digitalização que, sem serem infrutíferas, não conseguem adaptar-se às exigências do mercadi atual. E o motivo é o facto de abordarem o processo com uma visão puramente utilitária: investem recursos apenas no mínimo necessário ao invés de optarem por uma transformação completa.

    Neste artigo, podes encontrar algumas dicas que visam ajudar-te a otimizar o plano de transformação digital do teu eCommerce e evitar que medidas inadequadas limitem o seu crescimento a médio e longo prazo. Pode o início da viagem definir como será o fim? Vamos dar uma vista de olhos.

    1. Estabelecer linhas de ação comuns para toda a estrutura.

    O maior desafio à transformação digital de um eCommerce é a mudança de mentalidade que requer abandonar a zona de conforto.

    É importante garantir que todos os membros da organização partilham esta filosofia de mudança e estão dispostos a enfrentar o desafio. Neste quadro, é essencial que os líderes e executivos sejam os principais motores desta nova política empresarial. É impossível levar o navio a bom porto se não remarem todos na mesma direção.

    Um plano de transformação digital, com objetivos detalhes e definição de novos papéis, é fundamental para alcançar a aceitação cultural que um negócio digital exige. É essencial que este documento clarifique quais serão as novas competências de cada um dos departamentos.

    Em suma, um plano de transformação digital deve abordar o seguinte:

    • O ponto de partida;
    • Objetivos a atingir, específicos e mensuráveis;
    • Valores empresariais;
    • Estrutura interna;
    • Calendarização das ações de digitalização;
    • Recursos e novas tecnologias a utilizar;
    • Metodologia de monitorização de resultados.

    2. Prioriza a transformação digital com base na importância departamental

    Infelizmente, este tipo de mudança num negócio não pode ser feita de um dia para o outro, trata-se de um processo que pode levar semanas ou até meses. É por isso que é importante saber como identificar as situações prioritárias, bem como os departamentos-chave para a continuidade das principais atividades.

    Por exemplo, não faz sentido iniciar o processo de digitalização no departamento financeiro e contabilístico. É mais vantajoso que os recursos iniciais sejam colocados nos processos de atração e captação de tráfego.

    Em termos de capital humano, deve-se dar prioridade à digitalização dos funcionários e encorajar a formação daqueles cuja função é essencial para o desempenho do negócio.

    Esta priorização dos elementos essenciais levará a uma maior penetração do mercado digital, evitando a estagnação prematura das vendas. 

    3. Constrói o teu negócio num plataforma de gestão escalável

    Onde e como construimos um eCommerce vai determinar as suas capacidades operacionais futuras. É muito importante ter isto em conta na escolha de uma plataforma de gestão da loja online.

    O passo lógico é procurar uma plataforma que se adapte às necessidades e objetivos do negócio numa fase inicial, mas a verdade é que uma abordagem excessivamente míope pode prejudicar o crescimento do eCommerce no futuro.

    Ao longo do tempo, o eCommerce irá acumular conteúdos, recursos, tráfego Web, entre outos. Para que a resposta seja correlativa, é necessário que a plataforma seja capaz de expandir as suas capacidades de acordo com o aumento da informação interna. A esta característica chamamos escalabilidade.

    Para além da escalabilidade, existem outras características que é importante considerar:

    • Adaptável. Todas as plataformas de gestão de conteúdos para eCommerce têm limitações e, por essa razão, é quase certo ter de integrar aplicações externas para a otimização de questões tão diversas como o processamento de notificações, o posicionamento orgânico ou a automatização do email marketing;
    • Atualizável. A gestão ótima de uma loja online requer a correção diária de pequenos erros. Por exemplo, algo tão simples como uma foto não indexada numa página de produto pode reduzir a taxa de conversão em mais de 90%. Se isto acontecer numa data importante, as perdas podem ser substanciais. Daí a necessidade de a plataforma de gestão do eCommerce ser capaz de responder de forma eficaz a estas constantes mudanças;
    • Migrável. A certo ponto, podes querer mover a tua loja online de uma plataforma para outra. O problema surge quando a plataforma inicial não é migrável. Nestas situações, a única saída é criar outra loja a partir do zero e perder todos os dados.

    4. Implementa uma plataforma de gestão empresarial

    A digitalização está intimamente ligada à descentralização - esquece a ideia de ter todos os funcionários contigo no escritório. Pode acontecer, mas o mais certo é que o teletrabalho - parcial ou total - se torne, cada vez mais, parte do teu modelo de negócio.

    Isto requer um sistema de controle, ou ERP, sobre as tarefas que os trabalhadores ou departamentos executam. Não por uma questão de autoridade, mas por uma questão de funcionalidade. A tua estrutura interna não pode ser limitada por uma revisão lenta dos processos.

    A tua empresa, mesmo que fisicamente distante, deve estar centralizada em algum tipo de software de planeamento e gestão de tarefas. Uma das plataformas mais populares nesta área é a SAP. Esta ferramenta permite planear e monitorizar o trabalho diário de toda uma empresa e dividi-lo em grupos e subgrupos. De facto, o grande benefício que traz aos tempos de gestão e administração interna faz com que a sua utilização seja altamente recomendada para qualquer organização de dimensão média a grande.

    5. Transforma o funil clássico num modelo

    Uma das grandes vantagens de mover o processo de compra para um ambiente digital é poder acompanhar o utilizador durante todas as etapas e , assim, reduzir o atrito que, até então, o fazia abandonar o funil de vendas.

    Desta forma, é possível saber em que fase se encontram os clientes, o seu real interesse no produto e de que forma respondem em determinadas circunstâncias. Esta informação permite tomar decisões informadas no sentido de orientar o cliente para o checkout de forma mais eficaz.

    Mas o que é realmente revolucionário nesta filosofia não é a redução do atrito em prol de uma conversão mais elevada, mas a constante reintrodução do comprador no ciclo: o funil torna-se num círculo infinito.

    Este processo deve ser abordado desde o início da transformação, pois é através da experimentação com o utilizador que os elementos de inflexão são encontrados:

    • Otimiza o website para a intenção de pesquisa dos teus utilizadores e analisa a taxa de ressalto de cada página no funil para encontrar o formato de conteúdo mais eficaz;
    • Elimina as barreiras da customer journey que impedem o progresso e integra outros canais que possam acrescentar valor;
    • Desenha uma estratégia de acompanhamento dos utilizadores e programa autoresponders com base no local onde se encontram no processo e no tipo de interação que estão a ter.

    6. Diversifica os investimentos em publicidade

    A menos que tenhas uma noção muito clara de onde se encontra o teu público-alvo, o nosso conselho é fragmentar o investimento em publicidade. Não coloques todos os ovos no mesmo cesto, porque se cometeres um erro, as consequências serão muito negativas.

    Realiza campanhas de teste para analisar a resposta ao teu eCommerce nos diferentes meios de comunicação social. Isto irá ajudar-te a encontrar a tua fonte natural de leads sem um desperdício inicial grave.

    7. O impacto da

    Outra característica inerente à digitalização é a capacidade de recolher uma grande quantidade de dados e analisá-los para fazer previsões. Isto é o que conhecemos como Big Data and Data Science, e todas as grandes marcas e empresas utilizam estes dados para apoiar a sua tomada de decisões numa base mensurável.

    Esta extração de conclusões através de dados objetivos constitui uma grande oportunidade para o crescimento e promove o desenvolvimento e a inovação. Além disso, através da utilização de técnicas de Machine Learning é possível identificar tendências e hábitos inconscientes que até o próprio consumidor desconhece.

    O gráfico seguinte representa um modelo completo de análise de dados para a extração e elaboração de previsões empresariais.

    Ciclo do Big Data e Data Science aplicado à transformação digital de um negócio.

    No entanto, embora a digitalização tenha a capacidade de gerar uma enorme quantidade de dados, nem todas as empresas de eCommerce estão preparadas para os recolher e processar, uma vez que não dispõem da tecnologia apropriada.

    Uma opção muito interessante é o Tableau. Este software de business intelligence simplifica os dados brutos num painel de controle de fácil utilização, permitindo uma visão geral autónoma e segmentável.

    8. Sincroniza a logística pós-checkout

    As fases que se seguem à conversão devem também ser sujeitas a um processo de digitalização minucioso e consciencioso que integre novas metodologias na gestão e processamento de encomendas.

    De facto, a transformação digital da logística, muito embora a sua total digitalização seja impossível já que requer sempre algum procedimento físico, é uma das áreas com maior potencial para trazer os benefícios mais directos.

    A automatização dos envios, seguimento de encomendas, impressão em massa de etiquetas de envio ou um portal de devoluções personalizado podem reduzir os custos e tempos de trabalho em mais de 50%.

    Para além da logística, a própria gestão de notificações de encomenda precisa de ser digitalizada e automatizada, especialmente se o eCommerce trabalhar com mais do que uma transportadora. 

    A Outvio permite centralizar o fluxo de encomendas de todos os canais de venda de um eCommerce num único painel de controle. Assim, serás capaz de processar todas as encomendas automaticamente e de forma ordenada, escolhendo sempre a tarifa de envio mais económica para cada código postal de destino.

    Terás também à tua disposição uma multiplicidade de funcionalidades que visam otimizar os processos pós-venda e aumentar as vendas. Simplifica ao máximo a transformação digital do seu e-Commerce com Outvio.