Envios

Envios Baratos para Lojas Online: 4 Segredos

Leonor Castanho

Leonor Castanho

Mar 10, 2022

Truques para conseguir envios baratos para a tua loja online

Neste artigo

  • icon1. Considera o Peso Volumétrico
  • icon2. Cuidado com o Arredondamento do Peso
  • icon3. Escolhe o Packaging Adequado
  • icon4. Diminui o Custo (e o ar) das Encomendas
  • iconPerguntas Frequentes Sobre Envios Baratos
  • iconConclusão
  • Após algumas semanas a trabalhar com todo o tipo de eCommerce, há uma questão que surge mais frequentemente do que seria de esperar, mesmo por parte dos mais experientes. Estamos a falar de envios baratos para lojas online.

    Continua a ler o nosso artigo e descobre como conseguir envios mais baratos.

    1. Considera o Peso Volumétrico

    Um dos primeiros conceitos que apanha de surpresa a maioria das empresas que decidem começar a vender online, sejam grandes ou pequenas, é o conceito de peso volumétrico.

    Por norma, partimos do princípio que o preço que pagamos para enviar uma encomenda varia de acordo com o seu "peso". Afinal de contas, é a própria transportadora que, para determinar a tarifa a aplicar, nos fornece uma tabela na qual uma das colunas contém os intervalos de peso em quilos, e a outra coluna os preços, dependendo do destino.

    O que raramente nos dizem é que, para a transportadora, o “peso” pode significar quer os quilos da embalagem, quer as suas dimensões. Estes dois conceitos denominam-se peso real e peso volumétrico.

    O peso real é simplesmente isso, o peso em quilogramas (momento nerd: para sermos exactos, o quilograma é uma unidade de massa e não de peso, sendo o peso expresso em Newtons ou Kg-m/s2).

    O peso volumétrico, por outro lado, tem em conta que, para a transportadora, o custo de cada envio depende de duas variáveis: o peso da sua carga e o volume que ocupa na sua carrinha, camião ou avião.

    o peso volumétrico tem a ver com o espaço que as encomendas ocupam

    Imaginemos que enviamos uma caixa de cartão canelado gigante,  com uma densidade média de 300x200x200cm (suficientemente grande para preencher a totalidade do espaço disponível de uma grande carrinha de entregas). Mas sem nada lá dentro. O peso real desta encomenda não seria superior a 15-20 kg. No entanto, estaríamos a ocupar a carrinha inteira, um espaço onde, de outra forma, caberiam dezenas de encomendas e centenas de quilos em mercadorias.

    Por este motivo, todas as transportadoras que efetuam envios express estabeleceram fórmulas simples nas quais especificam o peso que esperam transportar por cada metro cúbico disponível. Normalmente esta quantidade é de 167 a 200 kg/m3 se a transportadora efetuar as medições das encomendas em metros (ou de 6.000 a 5.000 cm3/kg se as medições forem efetuadas em centímetros).

    Assim, se uma loja online quiser enviar uma encomenda com 100x100x100 centímetros, e ela pesar, por exemplo, 50 kg, a transportadora irá cobrar os 167 kg na mesma. Da mesma forma, se outra encomenda com o mesmo volume pesar 250 kg, ser-nos-á cobrado o seu peso real, isto é, 250 kg.

    As fórmulas para o cálculo do peso volumétrico são as seguintes (dependendo da transportadora):

    • COMPRIMENTO x LARGURA x ALTURA (m) x 167 = COMPRIMENTO x LARGURA x ALTURA (cm) / 6.000
    • COMPRIMENTO x LARGURA x ALTURA (m) x 200 = COMPRIMENTO x LARGURA x ALTURA (cm) / 5.000

    Por exemplo, uma encomenda de 30x40x20 cm teria um peso volumétrico de exatamente 4 kg (se quiseres ver por ti próprio, carrega na calculadora!).

    Isto significa que, se o carregamento pesar mais de 4 kg, ser-nos-á cobrado o seu peso real, mas se pesar menos de 4 kg, ser-nos-á cobrada a taxa de 4 kg.

    2. Cuidado com o Arredondamento do Peso

    Uma vez calculado o preço real e o preço volumétrico mais elevado, o resultado é geralmente um valor decimal (e.g.: 4,80 kg). Regra geral, as tarifas das transportadoras são definidas para intervalos de peso (e.g.: um preço para cada quilo adicional) considerando sempre o inteiro mais valor mais elevado. Isto significa que, para 4,80 kg, a transportadora urgente irá cobrar a tarifa de 5 kg (não a de 4, nem algo entre 4 e 5 kg).

    À primeira vista, esta questão pode parecer de pouca importância. Mas a realidade é que uma má escolha no que diz respeito à dimensão da embalagem, pode resultar num peso volumétrico que faz "saltar" o preço para o próximo escalão, o que encarece automaticamente os custos de envio das encomendas

    Por exemplo, a diferença entre uma caixa de 35x25x22 e uma de 35x24x21 (note-se que removemos apenas 1 cm de duas das dimensões), é a diferença entre pagar por 3 kg ou pagar por 4 kg, para exatamente a mesma encomenda!

    3. Escolhe o Packaging Adequado

    A escolha da embalagem mais adequada para cada encomenda é algo que deve ser pensado e otimizado antes de começar a operar uma loja online.

    Mas, na maioria das vezes, isto não acontece. Como tudo o que se encontra relacionado com a expedição, esta questão é frequentemente deixada para a última da hora, um erro grave com impacto imediato nos custos.

    Dependendo do produto comercializado pelo eCommerce, as embalagens podem variar amplamente, desde envelopes pouco maiores do que uma folha A3 ou A4, até encomendas paletizadas em caixas enormes devido ao seu tamanho.

    Normalmente as lojas online tendem a especializar-se num tipo de produto/tamanho, pelo que é raro encontrar lojas e que necessitem de tamanhos de embalagem muito diferentes dentro da mesma operação.

    Optar por usar apenas um tipo de caixa, envelope ou pacote pode ser tentador por duas razões em particular:

    • Simplicidade na preparação das encomendas, uma vez que o pessoal do armazém não terá de pensar em qual embalagem escolher para cada encomenda. A embalagem é única e, por isso, a velocidade de embalamento deve ser mais rápida;
    • Melhor preço por parte do fornecedor. Por uma questão de pura economia de escala, obtemos sempre um preço melhor se encomendarmos 10.000 unidades de um único tipo de envelope ou embalagem, do que 1.000 unidades de 10 tipos diferentes de embalagem.

    Como é óbvio, se utilizarmos um único tipo de embalagem, devemos escolher uma opção que permita acomodar o maior produto do nosso catálogo ou as combinações de produtos mais típicas.

    Isto significa que, como vamos ver a seguir, a poupança, em cêntimos, que conseguimos com a utilização de um único tamanho de embalagem vai ser, de longe, compensada pelo custo adicional do envio de encomendas em que os artigos a enviar não ocupam todo o espaço disponível. Ou seja, para algumas (ou muitas!) encomendas estaremos a pagar mais para enviar... ar.

    Enviar ar é muito mais caro do que o envio com 10 tipos diferentes de embalagem.

    É muito comum encontrar lojas online que vendem calçado, vestuário e acessórios - artigos ideais para vender online. Em casos como este, pode parecer uma boa ideia optar por um único tipo de embalagem que permita acomodar uma única caixa de sapatos, e ajustar todas as encomendas em conformidade.

    As encomendas com duas ou mais caixas de sapatos poderiam ser enviadas em caixas separadas, algo que, em princípio, não deveria penalizar o custo de envio uma vez que, regra geral, as transportadoras express utilizam a soma dos pesos (volumétrico e reais) de todas as encomendas para calcular o preço de envio. Isto significa que enviar duas caixas 30x40x20 custa exatamente o mesmo que enviar uma única caixa 30x40x40 (o dobro do tamanho).

    O problema surge quando a encomenda for, por exemplo, duas camisas e um par de meias.

    Utilizar a mesma embalagem, neste caso específico, significaria enviar algo com um volume de expedição potencial de 6.000-9.000 cm3, numa caixa de 24.000 cm3, com 3 a 4 vezes o volume necessário! Em termos de peso volumétrico, a diferença seria pagar o preço de cerca de 4-5 kg por 1 kg (no máximo 2 kg).

    Para envios internacionais, esta disparidade em volume pode significar muitos euros em custos adicionais no preço de envio, e a diferença entre ser capaz de oferecer portes gratuitos, mantendo uma margem de lucro saudável para essa encomenda, ou não obter qualquer lucro e até mesmo perder dinheiro com uma mesma encomenda.

    Existem soluções industriais, tais como a Packsize ou a Slimbox, que optimizam o tamanho da embalagem para cada encomenda, caso a caso.O principal problema é, por um lado, o custo inicial de aquisição e, por outro lado, o facto de a maioria das lojas online vender artigos de tamanho semelhante pelo que, com meia dúzia de tipos de pacotes e/ou envelopes, ou uma combinação de ambos para acomodar tanto artigos maiores como mais pequenos, é possível alcançar um nível de optimização próximo do da utilização de uma solução de hardware dedicada.

    Por esta razão, é aconselhável utilizar vários tipos de embalagem que se adequem tanto à quantidade de artigos por encomenda como ao tipo de produto enviado.

    O custo adicional da utilização de vários tipos de embalagem, em comparação com a utilização de apenas um, bem como o tempo adicional gasto na seleção da embalagem certa para cada encomenda, acaba por ser insignificante em comparação com a poupança que obtemos com o envio de encomendas com uma menor quantidade de espaço "vazio".

    Da mesma forma, o potencial problema de selecionar a embalagem certa para cada encomenda torna-se menos problemático quando se utiliza uma ferramenta como o Outvio, através do qual o funcionário responsável de embalamento pode, com um clique, selecionar a embalagem certa para cada encomenda, caso a caso..

    Isto pode parecer algo perfeitamente lógico, mas a verdade é que não é assim tão óbvio quando estamos a lidar com produtos que consomem muito volume mas pesam relativamente pouco.

    Nestes casos, precisamos de um pouco mais de engenho para podermos vender online, enviando para todo o mundo, com taxas de envio baratas e margens de lucro favoráveis para todas as encomendas.

    4. Diminui o Custo (e o ar) das Encomendas

    Existe um grande número de lojas online, algumas recentes, outras já com vários anos de experiência em vendas offline, que se aventuram ns vendas online sem considerar que, quando se vende online, otimizar o custo de transporte da mercadoria até ao cliente final e obter taxas de envios baratos é tão importante como reduzir o custo de produção ou de aquisição de produtos.

    De facto, é ainda mais. Se o catálogo de produtos do teu eCommerce contém artigos como almofadas, candeeiros de design ou roupa de casa (entre outros), esta secção é para ti.

    Nestes casos específicos, é essencial decidir, com antecedência, que artigos estarão disponíveis na loja online e de que forma vão ser embalados para expedição.

    Muitas lojas online surpreendem-se ao constatar que, para enviar uma almofada grande , é-lhes cobrada uma taxa equivalente a 12, ou até mesmo 15 kg. O seu espanto acontece por duas razões: por um lado, não compreendem o conceito de peso volumétrico e, por outro, não pensaram em formas de enviar o item a uma taxa inferior.

    Existem soluções industriais de embalamento em vácuo que permitem que, após a colocação do produto num saco de plástico, todo o ar é prensado para fora do saco, reduzindo-o ao mínimo.

    No fundo, trata-se de reduzir o volume do artigo, quer enrolando-o e pressionando-o, quer utilizando máquinas de vácuo que extraem a maior parte do ar.

    calcular os custos de envio para otimizar a rentabilidade do negócio

    A experiência diz-nos que, com o primeiro método, conseguimos um resultado melhor, podendo reduzir o volume em 50 a 80%. Para uma almofada de 80x40x25 (13,3 kg), podemos reduzir as suas dimensões para 40x20x20 (2,7 kg de peso volumétrico).

    A melhor coisa a fazer é perceber como fazem as grandes empresas de eCommerce que oferecem produtos semelhantes aos nossos.

    Dá uma vista de olhos no website do Ikea. O gigante sueco foi pioneiro na otimização das embalagem do seu mobiliário (e tudo o resto), maximizando a quantidade de produtos que os clientes podiam levar diretamente para casa, no seu próprio carro, no mesmo dia.

    Como podemos verificar, acessórios leves mas volumosos raramente são entregues já montados ou na sua forma final. Em vez disso, são embalados de forma a que o volume seja reduzido ao mínimo. Por exemplo, a almofada Knavel, com 90x40x20 (12 kg volumétricos), uma vez embalado e pronto para o envio, ocupa apenas 40x15x15 (1,5 kg volumétricos), uma redução de quase 90% do seu volume original!

    No caso de artigos como candeeiros, por exemplo, é importante trabalhar com os fabricantes ou, se fores o produtor, desenhá-los de forma a que possam ser embaladas de forma a ocuparem o mínimo volume possível para que o cliente as possa montar uma vez que cheguem ao destino final. 

    A capacidade de uma loja online de fazer envios baratos não tem apenas a ver com a árdua tarefa de negociar tarifas e condições com as transportadoras (a menos que saltes essa parte utilizando uma ferramenta de gestão como a Outvio), envolve igualmente delinear uma estratégia, desde o início, no que diz respeito às embalagem a utilizar, a preparação dos artigos para o envio, entre outros, a fim de reduzir o seu volume e poder oferecer envios económicos, urgentes e acessíveis para todo o catálogo de produtos.

    Perguntas Frequentes Sobre Envios Baratos

    Como Fazer Envios Baratos?

    É aconselhável tentar negociar tarifas de transporte mais baratas à medida que o tempo passa e, sobretudo, à medida que o número de encomendas aumenta. Também podes trabalhar com várias empresas de transporte e escolher a optar pela mais económica para cada encomenda.

    Como Fazer Envios Internacionais Baratos ?

    É necessário encontrar os operadores logísticos mais rentáveis para o teu modelo de negócio e minimizar o risco de incidentes, uma vez que os envios internacionais são mais caros. Nesse sentido, a Outvio permite-te ter maior controle das encomendas internacionais e ajuda a evitar atrasos e incidentes.

    Conclusão

    Para fazer envios baratos em eCommerce, o primeiro passo, e um dos mais importantes, é a otimização das embalagens. A principal função da embalagem é proteger os produtos enviados ao cliente final, mas se for possível otimizá-la, para cada encomenda, de forma a minimizar os custos de envio, melhor.